Reciclagem de Fámacos e Medicamentos

Projeto altamente inovador da ACCERT visa reciclagem de fármacos e medicamentos vencidos!

É estimado que o número de medicamentos vencidos gerados anualmente no Brasil esteja entre 9 e 65 mil toneladas (ANVISA). Boa parte deste material é descartado de forma aleatória no lixo urbano ou na rede pública de esgoto, o que representa um altíssimo potencial de contaminação do solo e das águas. A ACCERT tem trabalhado no desenvolvimento de técnicas químicas e de biotecnologia verde para a reciclagem destes medicamentos, visando assim convertê-los em produtos que possam ser reintroduzidos na cadeia de consumo.

Nossos processos utilizam técnicas químicas e de biotecnologia verde para a reciclagem destes medicamentos, utilizando enzimas e micro-organismos in vivo. Estes micro-organismos permitem reações de biotransformação de substratos de interesse, convertendo matérias-primas de forma regioespecífica e estereoseletiva. Estas reações ocorrem principalmente pela ação de um conjunto enzimáticos de redutases, esterases, oxidases (sistema Citocromo P450), entre outras enzimas. Os produtos destas bio-conversões constituem matéria-prima ou produtos já acabados que são destinados novamente ao mercado.

Em parceria com a FAPESP e com o CNPq, a equipe técnica da Accert reúne o know-how necessário para a execução de projetos com esta característica, fornecendo uma alternativa ecologia e de alta tecnologia para a recuperação destes tipos de produtos.

recicla